Espaço, presença, contraste, altura e sentimento. Esses são alguns dos fatores considerados quando falamos de Lettering.

Em agosto recebemos a Cláudia Vaz, artista e design de Niterói especialista na técnica de desenhar letras. Formada em Desenho Industrial, ela relata que encontrou nessa técnica a convergência entre o gosto pela ilustração e a escrita.

“Tudo começou na Casa Design 2016. Eu sugeri um papel de parede que aceitava giz. Assim, o placar dos jogos que estavam no meu ambiente poderia ser anotado. Escrevi uma frase que envolvesse amizade. Inesperadamente, esse foi o lugar mais fotografado” afirma a artista.

A Sandrin Niterói não ficou de fora e transformou também a loja com o Lettering. A arte, criada exclusivamente para a loja, faz referência à nossa missão e valores. Com a nova personalização, nosso ambiente ganhou identidade e astral.

Aliás, esses são alguns dos benefícios da técnica. Áreas de lazer, espaços gourmet e cozinhas são exemplos de ambientes que aceitam bem a arte, gerando descontração e interatividade.

Algumas dicas para quem deseja ter o Lettering em seus ambientes:

1) Referências: pesquise frases, desenhos e fontes.
2) Rascunho: faça um esboço para ter uma prévia da arte final.
3) Profissional: escolha um artista com experiência e técnicas apuradas como nós escolhemos.
4) Durabilidade: tenha cuidado no dia a dia para aumentar a durabilidade da arte.

E vocês, o que acharam do Lettering?